Região sul lidera com 10 das 15 principais cidades em crescimento mais rápido nos EUA

As regiões sul e oeste dos Estados Unidos experimentaram um rápido crescimento nesta década, com 10 das 15 principais cidades do ranking na região sul, aponta pesquisa mais recente do U.S. Census Bureau.

De 2010 a 2019, as populações em cidades de 50.000 ou mais habitantes nessas regiões cresceram em ritmo mais acelerado, de acordo com as novas estimativas populacionais para cidades e vilas, informou o censo.

As 15 cidades que mais cresceram entre 1° de abril de 2010 e 1° de julho de 2019, cuja população era de 50.000 ou mais contada em 1° de abril de 2010 são, respectivamente:

Frisco (Texas), Buckeye (Arizona), New Braunfels (Texas), McKinney (Texas), South Jordan (Utah), Meridian (Idaho), Cedar Park (Texas), Fort Myers (Florida), Conroe (Texas), Irvine (California), Murfreesboro (Tennessee), Mount Pleasant (South Carolina), Round Rock (Texas), Goodyear (Arizona) e Franklin (Tennessee).

Fort Myers em 8° lugar

Fort Myers, no condado de Lee, é a única cidade da Flórida com 50 mil habitantes ou mais entre as 15 principais em crescimento rápido nos últimos 9 anos. Com 39,8% de aumento, sua população foi estimada em 87.103 em 2019.

Mais populosas

Nove anos após o censo de 2010, Nova York continua a ser a cidade mais populosa do país por uma ampla margem, com 8,3 milhões de habitantes em 1° de julho de 2019, seguida por Los Angeles (quase 4 milhões) e Chicago (cerca de 2,7 milhões), segundo o censo.

A novidade da lista das 15 cidades mais populosas dos EUA é a entrada de duas novas cidades (Fort Worth, no Texas, em 13º lugar, e Charlotte, NC, em 15º) – que entraram em 1º de julho de 2019.

Nesse ranking geral das mais populosas, as 15 principais cidades são, respectivamente: New York (Nova York), Los Angeles (Califórnia), Chicago (Illinois), Houston (Texas), Phoenix (Arizona), Filadélfia (Pensilvânia), San Antonio (Texas), San Diego (Califórnia), Dallas (Texas), San Jose (Califórnia), Austin (Texas), Jacksonville (Flórida), Fort Worth (Texas), Columbus (Ohio) e Charlotte (North Carolina).

Como se pode perceber, em relação à mudança numérica, Texas é o estado com mais cidades entre as que mais agregaram novos habitantes nesta década. Coletivamente, Houston, San Antonio, Austin, Fort Worth e Dallas aumentaram quase 933.600 pessoas. Isso equivale a 39,5% do aumento de aproximadamente 2,4 milhões entre os 15 principais ganhadores numéricos.

Já Phoenix, no Arizona, aparece logo depois, com um aumento de mais de 234.300 pessoas ou uma média de 25.330 pessoas por ano entre 2010 e 2019.

Jacksonville é a única da Flórida entre as 15 e aparece em 12° lugar com 823.114 em 2010 e 911.507 habitantes em 2019, informa o censo. Outras aparecem bem depois, como Miami, listada em 42° lugar; Tampa em 48°; Orlando em 71°; St. Petersbusg em 78°; Hialeah em 96°; Tallahassee em 131°; Cape Coral em 132°; Fort Lauderdale em 142°; Pembroke Pines 151°, Hollywood 166°, etc.

Desde o Censo de 2010, as populações das grandes cidades do sul aumentaram em média 11,8%. Por outro lado, as grandes cidades do Oeste cresceram 9,1%, enquanto as grandes do Nordeste e Centro-Oeste cresceram 1,5% e 3,1%, respectivamente.

Flórida – 2° em aumento de unidades habitacionais

Já quando se fala no estoque de moradias, o país ganhou cerca de 1,2 milhão de unidades habitacionais entre 2018 e 2019, atingindo um total de 139,7 milhões. A taxa de crescimento anual de 0,8% de 2018 a 2019 permaneceu a mesma do ano anterior.

Com um aumento de 128.000 unidades habitacionais em um ano, a Flórida é o segundo entre os cinco estados que tiveram aumento de mais de 50.000 unidades habitacionais entre 2018 e 2019, atrás somente do Texas (185.000). Depois aparecem a Califórnia (91.000), Carolina do Norte (64.000) e Geórgia (53.000).

Composição das grandes e pequenas cidades inalterada desde 2010

A composição dos Estados Unidos continua sendo uma mistura de grandes e pequenas cidades. Enquanto apenas 4,0% (780) de todas as cidades tinham uma população de 50.000 ou mais em 2019, coletivamente elas continham 127,7 milhões de pessoas dos 328,2 milhões da nação – quase 61% da população dos EUA que vive em locais incorporados. Por outro lado, das 19.502 cidades nos Estados Unidos, cerca de 76% (14.754) tinham menos de 5.000 pessoas em 1 de julho de 2019.

Entre 2018 e 2019

De acordo com a tabela do censo, considerando o período de 2018 e 2019, Leander, no Texas, foi a cidade grande que mais cresceu, aumentando 12% e tornando sua taxa de crescimento 24 vezes mais rápida que a taxa de crescimento do país de 0,5%.

Algumas outras cidades do sul com os maiores ganhos populacionais nesse período foram Frisco, Texas (12.038); Jacksonville, Flórida (9.070); e Atlanta, Geórgia (8.628), que ultrapassaram o limite de 500.000 habitantes em 1° de julho de 2019.

Marcos da população desde 2010

Quatro cidades\áreas no sul e oeste superaram a marca de 500.000 habitantes entre 2010 e 2019, incluindo três no oeste e uma no sul. As cidades do oeste são: Mesa, Arizona (518.012); Fresno, Califórnia (531.576); e Sacramento, Califórnia (513.624). Já no sul, Atlanta, na Geórgia, foi a única área que excedeu o limite na região, cresceu 18,7%, indo para uma população de cerca de 506.800.

San Jose, na Califórnia, é a única cidade a cruzar o limiar da população de um milhão desde 2010.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat